Resenha: Um Dia - David Nicholls

5 comentário(s)
Título: Um Dia
Título Original: One Day
Autor: David Nicholls 
ISBN: 978-85-8057-045-8 
Páginas: 416 
Ano: 2011 
Editora: Intrínseca
Preço Sugerido: 39,90
Avaliação: 




Dexter Mayhew e Emma Morley se conheceram em 1988. Ambos sabem que no dia seguinte, após a formatura na universidade, deverão trilhar caminhos diferentes. Mas, depois de apenas um dia juntos, não conseguem parar de pensar um no outro. Os anos se passam e Dex e Em levam vidas isoladas - vidas muito diferentes daquelas que eles sonhavam ter. Porém, incapazes de esquecer o sentimento muito especial que os arrebatou naquela primeira noite, surge uma extraordinária relação entre os dois. Ao longo dos vinte anos seguintes, flashes do relacionamento deles são narrados, um por ano, todos no mesmo dia: 15 de julho. Dexter e Emma enfrentam disputas e brigas, esperanças e oportunidades perdidas, risos e lágrimas. E, conforme o verdadeiro significado desse dia crucial é desvendado, eles precisam acertar contas com a essência do amor e da própria vida. 


Um dia, foi um daqueles livros em que eu cometi um velho pecado, julguei pela capa, porém não só pela capa, que eu achei divinamente bonita, mas também pela editora, que sempre me surpreende com os seus títulos. Achando que esses dois fatos eram mais do que suficiente para que eu comprasse o livro, o comprei. 

O livro é basicamente um romance, o que não impede de ter relações com o drama, a comédia e outros gênero. Na trama, Dexter e Emma acabam de ter um caso de uma noite após a  formatura de ambos na faculdade. Depois dessa noite, os dois se separam e vão viver suas vidas, sem imaginar que o destino manteriam seus laços de uma forma ou de outra por quase vinte anos. 

O primeiro capítulo do livro acontece no dia 15 de julho de 1998. Nos capítulos seguintes, a narração acontece na mesma data, porém, do ano seguinte. Durante vários capítulos, Emma e Dexter acabam se encontrando ou tendo algum contato seja por carta ou telefone, fato é que, eles nunca perderam o contato. Emma é visivelmente apaixonada por ele, e até tenta várias vezes superar esse sentimento. Entrementes, Dexter sente algo por Emma que para alguns é considerado amor e para outros diversão. Geralmente, ele só procura Emma quando precisa de algo. 

No início, fiquei com um pouco de receio de ler o livro. Não sou fã de romances muito ''melosos'', então, fiquei com medo que essa fosse mais uma história de felizes para sempre. Porém, o livro me surpreendeu exatamente nesse ponto, o que ele mostra é que, em uma história de amor, a única coisa que dura para sempre é a realidade.
Imagine um dia especial na sua vida e pense como teria sido seu percurso sem ele. Faça uma pausa, você que está lendo, e pense na grande corrente de ferro, de ouro, de espinhos ou flores que jamais o teria prendido não fosse o encadeamento do primeiro elo em um dia memorável.” – Pag. 11.
David Nicholls conseguiu descrever com perfeição um ''amor real'' e transportá-lo para as páginas de Um Dia. Muito provavelmente, esse livro ficará marcado como um clássico romântico da modernidade. Para os futuros leitores eu deixo uma dica, preparem as demonstrações de surpresa e as lágrimas, porque elas irão aparecer em demasia enquanto se desenrola a leitura.

5 comentários:

Carol disse...

Chorei horrores com essa história! Mas foi uma das melhores que eu vi no ano passado =D

Recomendo a todos que gostem de um lindo romance, mas como vc disse, podem preparar as lágrimas!


bjinhuuus!


livrosechocolates.blogspot.com

mit disse...

Gostei muito do livro, levei foi um susto com a morte... Bjs

Rafa Oliveira disse...

Ah , nunca li, mas sem dúvida estou morrendo de vontade de ler!!!!!!!
O livro parece lindo² *--*, e a cada resenha fico mais curiosa!!!!
Rafa :)
Blog Melody
http://rafaacarvalho.blogspot.com/

Zilda Mara Peixoto disse...

Oi,querido!
Ainda não li Um Dia mas estou muito ansiosa para isso. Só que quero comprar com a capa do filme,que por sinal,acho bem mais bonita que a primeira.
Adorei a resenha.Parabéns, ela está muito bem escrita!
Bjs..
Zilda Mara
Aguardo sua visita!
http://cacholaliteraria.blogspot.com
@ZildaPeixoto

Hevellyn disse...

Eu tenho esse livro, mas ainda não li. Estava com o mesmo receio.
Quando terminar O Milagre, vou lê-lo ^^
Achei seu blog super original.
Bj

Postar um comentário

Manuseador da pena

Juan Silva, 16 anos, Carioca e Sagitariano. 3º ano e estudante do curso técnico de química. Não vivo sem bons livros, séries e filmes. De vez em quando, um café gelado sempre é bem vindo. {mais?}

Seguidores

No Facebook

Últimas Resenhas

Promoções

#Tagalerando

Editoras Parceiras

Arquivo

 

Layout desenvolvido exclusivamente por Tharcila Lima para o Asas Literárias. Veja o portfólio.