Resenha de Livro: Qual seu Número?

7 comentário(s)
Título: Qual seu Número?
Título Original: What's Your Number?
Autor: Karyn Bosnak
ISBN: 978-85-63219-89-3
Páginas: 432
Ano: 2011
Editora: Novo Conceito
Preço Sugerido: 29,90 

Delilah Darling tem quase 30 anos e já se relacionou com 19 rapazes. Sua vida sentimental não tem sido exatamente brilhante, pois todo cara que conhece parece fugir do relacionamento.
Quando lê uma matéria no jornal em que a média de homens para uma mulher é de 10,5, fica desesperada e assustada por estar muito acima dessa média. Além de tudo, o artigo no jornal terminava falando que, se a mulher tivesse o número acima dessa média, seria impossível a pessoa certa. Na tentativa de não aumentar seu número e perder de vez a chance de se casar, Delilah sai à procura de seus antigos namorados e tenta reconquistá-los.
Será que um deles estará disposto a esquecer do passado e começar uma linda história de amor?
Qual seu número revela os segredos de cada mulher e prova que, quando se trata de assuntos do coração, números são apenas uma fração de tempo. 
 







Um livro que mal foi lançado e já está a caminho das telonas. Isso foi o que aconteceu com essa obra, tal fato, só poderia ser justificado com a excelência desse livro. Por ser fã de comédias românticas acabei comprando o livro, além disso, o mistério do que seria exatamente o número ao qual a obra se refere também me incentivou a ler a história. Vale lembrar que, já citei esse livro em duas matérias especiais aqui no blog, ambas em sintonia com a capa, a qual eu acho muito bonita. 







Na trama, Delilah Darling, é uma bonita nova-iorquina de quase trinta anos que trabalha em uma famosa empresa americana de utensílios em gerais. Acima de tudo, ela tem uma característica a qual ela não consegue suportar, está solteira, e para piorar, ela se acha fácil. Isso mesmo, logo no início da história, a personagem diz que se acha fácil. No seu currículo, ela coleciona vários casos amorosos fracassados e vinte homens com os quais ela já transou. 

Em certo dia, a personagem se depara com uma estatística que diz que as mulheres em média transam com 10,5 homens durante a vida. Delilah fica perturbada, e acha que ela é uma vadia, a única pessoa no mundo que ultrapassou esse limite, mal sabendo que na verdade, ninguém revela o seu número de verdade. Para aumentar, a loucura, a mesma acaba sendo demitida do trabalho. Seu único dinheiro agora vem de alguns tostões que a empresa deu para os que assim como ela foram demitidos. Atordoada com a situação em que está, ela faz uma lista com o nome de todos os homens que ela já transou, afim de encontrar todos eles e quem sabe ser feliz ao lado de um deles, tudo isso para não estipular o seu limite de vinte transas. Com a ajuda de Colin, seu vizinho que é investigador, ela encontra seus ex-ficantes e ex-namorados um por um. Nesse caminho, ela encontra surpresas, dramas, tristezas e acima de tudo, uma coleção de cenas muito engraçadas. 

Somado a essa trama hilariante, ainda existe o fato de que Darcy, irmã mais nova da personagem principal já vai casar, o que acaba aumentando a pressão. A história é narrada toda em primeira pessoa, de modo que apenas temos a visão da maluca da Delilah. Em toda minha vida, nunca ri lendo um livro, entretanto, tive crises de riso enquanto lia "Qual seu Número?" A personagem além de engraçada, acaba se sentindo mal compreendida em alguns momentos, o que torna cada visita a um ex, uma cena capaz de despertar risos incontroláveis. 


''Sabe, às vezes é bom simplesmente estar com alguém, mesmo sabendo que ele não é realmente o homem da sua vida.'' - Pag. 103

Não poderia dar uma nota menor do que a máxima para esse livro. Acho super pertinente uma crítica que o Booklist fez da obra, em que diz que: "É uma leitura tão irresistível quanto um pote de sorvete e tão deliciosa quanto." Para aqueles que ainda tem dúvida se leem ou não, leiam. E para que não curte ler, a adaptação do livro já foi lançada. Só não vale deixar de dar umas boas risadas com, Qual seu Número?

7 comentários:

Lua Lopes disse...

Nossa parecer ser muito bom. Já ouvi falar do filme!
www.menina-dedeus.blogspot.com.br

She disse...

Oie! Ficou muito legal o post! Engraçado quando filmes viram livros, ou livros viram filmes, eu dificilmente gosto das duas versões... :( Sempre tenho uma preferência!
Queridooooo seu exemplar de CABRA CEGA deve estar chegando na semana que vem, quando puder me mande o seu endereço para o meu e-mail: cantinhoshe@gmail.com ;)
Beijo, beijo e excelente final de semana!
She

Rafa Oliveira disse...

AH eu li esse livro e adorei, Dalilah é uma figura, e tem ideias que não fazem muito sentido, ainda não vi o filme , mas ouvi dizer que não é tão engraçado quanto o livro.
Ótima resenha :)
Rafa :)
Blog Melody
http://rafaacarvalho.blogspot.com.br/

Juan Florêncio disse...

Oi Rafa, tudo bem? Eu também não vi o filme, entretanto, só em ver o trailer eu já vi que não vou gostar. Muitas coisas serão diferentes da trama do livro. =/

Beijos e ótimo fim de semana.

Luana Farias disse...

Esse é um dos melhores livros que já li muuuito bom, ai adorei a escrita da autora e a gente lê rapidinho né?? Achei o filme nada a ver, fiquei com raiva em certos momentos, mas é bom ver quem nunca leu o livro pois ri bastante.

Bjs

Ricardo Biazotto disse...

Gosto muito das comédias românticas e logo que a editora anunciou o lançamento desse livro, fiquei curioso e quando tive a oportunidade de ler, gostei e muito do que encontre. Bem divertido. Do gênero é um dos melhores, sem dúvidas.

Após ler, procurei pelo filme e infelizmente não gostei. Pra quem apenas assistir, vai gostar tanto quanto do livro, mas quem conhece a verdadeira história, vai se decepcionar. Corta muitas partes e parte engraçadas. É uma pena, mas adaptações sempre sofrem com isso.

Abraços
Ricardo - www.overshock.blogspot.com

Fernanda Andrade disse...

A resenha está fantástica! Eu ainda não li o livro, mas tive uma boa ideia de como ele é. Estou muito curiosa para lê-lo.
Se bem que quando vi o trailer do filme, não me empolguei tanto assim.
Mas, enfim, a resenha tá show!

Bjs.

Postar um comentário

Manuseador da pena

Juan Silva, 16 anos, Carioca e Sagitariano. 3º ano e estudante do curso técnico de química. Não vivo sem bons livros, séries e filmes. De vez em quando, um café gelado sempre é bem vindo. {mais?}

Seguidores

No Facebook

Últimas Resenhas

Promoções

#Tagalerando

Editoras Parceiras

Arquivo

 

Layout desenvolvido exclusivamente por Tharcila Lima para o Asas Literárias. Veja o portfólio.