Livros, à Primeira Vista #7

1 comentário(s)
Mira, uma princesa cheia de responsabilidades que vive em um castelo cercado por um magnífico e pacífico reino. Entretanto, os tempos trazem surpresas à garota e desafios vão se traçando para ela e seu melhor amigo, Pedro. A chegada inesperada de uma nova personagem muda todo o rumo da história e obriga Mira e Pedro a embarcarem na maior aventura de suas vidas. Juntos adentrarão em uma jornada mágica, onde o impossível se torna possível, onde mistérios vivem promissoramente e o destino é cada vez mais incerto. 




Impressões: A obra O Reino de Mira é mais uma daquelas fantasias que possuem alguns aspectos diferentes da maioria das demais, e esse aspecto é o fato de ser um livro nacional. Adepto e fã total dos novou autores nacionais do gênero fantástico, creio que essa obra tem tudo para arrebatar um grande número de leitores. 

Com apenas 9 anos, Sarah está prestes a viver uma grande aventura: vai viajar sem os pais pela primeira vez na vida. A viagem tinha tudo para ser feliz e inesquecível, mas logo se transforma num terrível pesadelo. Sem o marido para ajudá-la, Lena, mãe de Sarah, confere e assina os documentos autorizando a ida da filha. David saiu de casa cedo dizendo que recebera uma ligação do trabalho. Mais uma desculpa esfarrapada que ela não engoliu. O casamento está em crise, mas ela acredita que os dois vão conseguir se acertar no período em que a menina estiver fora. Já pensando nos momentos a sós com o marido, Lena entra em pânico quando uma segunda van chega para buscar Sarah. Pouco depois, ela descobre que o primeiro motorista não faz parte da equipe do acampamento e que sua filha e outras três crianças foram sequestradas. Após algumas horas, os criminosos enviam um e-mal exigindo 1 milhão de dólares para libertar as vítimas. Mas as condições para a entrega do dinheiro lançam suspeitas sobre alguns dos pais, e os casais começam a se voltar uns contra os outros, expondo seus segredos e relacionamentos já desgastados. Neste suspense de tirar o fôlego, o desespero e a ganância levam algumas pessoas a tomar decisões impensáveis. Mas a fé e a intuição sempre podem superar as dificuldades. 
Impressões: Ler dramas onde os personagens principais são adultos já causa uma comoção imensa, quem dirá, quando o papel principal da história é uma pobre criança inocente. Nunca diga Adeus parece ser um daqueles livros que tiram nosso ar no início e só nos permite respirar normalmente após a última página.

1 comentários:

Gominha disse...

Nossa, eu amo essas capa da Modo Editora, dá para comprar só por isso *---*. Mas as historias também não deixam a desejar ^-^

Nunca Diga Adeus também parece bem legal *---*

Bjs
Empório das Tentativas

Postar um comentário

Manuseador da pena

Juan Silva, 16 anos, Carioca e Sagitariano. 3º ano e estudante do curso técnico de química. Não vivo sem bons livros, séries e filmes. De vez em quando, um café gelado sempre é bem vindo. {mais?}

Seguidores

No Facebook

Últimas Resenhas

Promoções

#Tagalerando

Editoras Parceiras

Arquivo

 

Layout desenvolvido exclusivamente por Tharcila Lima para o Asas Literárias. Veja o portfólio.