Resenha de Livro: Desperta ao Amanhecer - C. C. Hunter

1 comentário(s)
Título: Desperta ao Amanhecer
Título Original: Awake at Dawn
Autor: C. C. Hunter
ISBN: 978-85-64850-07-1
Páginas: 352
Ano: 2012
Editora: Jangada
Preço Sugerido: 36,90
Avaliação: 


Este é o segundo livro da série Acampamento Shadow Falls. Kylie anseia por descobrir sua própria identidade sobrenatural e o que seus poderes significam. Agora ela vai precisar deles mais do que nunca, porque está sendo assombrada por outro espírito, que insiste em dizer que alguém que ela ama morrerá antes do final do verão. Se ao menos Kylie soubesse quem ela precisa salvar e como... Mas a maior causa de seus problemas são os dilemas do coração. Kylie sabe que precisa decidir entre Lucas, o lobisomem que conheceu quando ainda era garotinha, e Derek, um fae muito atraente, para não correr os risco de perder os dois. Mas o romance vai ter que esperar, porque alguém do lado sombrio do mundo natural se esconde em Shadow Falls.


Depois de Nascida a Meia Noite, a escritora americana C. C. Hunter presenteia os fãs com a continuação da sua saga com o livro Nascida à Meia Noite, que dá continuidade a um conjunto de cenas envolventes, românticas e principalmente muito engraçadas e viciantes.

Como já disse na resenha do primeiro livro da série Shadow Falls a autora C. C. Hunter teve uma brilhante ideia ao criar um ambiente escolar recheado de estudantes sobrenaturais fazendo uma espécie de Hogwarts com muito mais do que apenas bruxos que resultou em mais um sucesso para franquia da autora.

Em Desperta ao Amanhecer, Kyile Galen continua com os mesmos problemas, fantasmas aparecem do nada para conversar com ela, seu coração está repartido entre Lucas e Derek, a relação com seu pai está muito tensa depois que a garota o flagrou tendo relações no mínimo íntimas com uma garota que tem quase a mesma idade que ela e principalmente, ela ainda não sabe que tipo de sobrenatural é.

A trama do segundo livro acaba tendo alguns pontos repetitivos do primeiro livro, por exemplo, o fato de um fantasma aparecer tentando passar uma mensagem para a protagonista e claro, sem que a mesma entenda. Mesmo com essa repetiçãozinha essa parte da história se tornou interessante uma vez que o espírito dizia que alguém que ela gosta ira morrer e cada vez mais foi dando dicas o que foi afunilando as opções. No final, essa pessoa que poderia morrer acabou trazendo mais confusão para Kylie.

No início do livro, Lucas que é um lobisomem do acampamento e apaixonado por Kaylie não está no acampamento o que acaba sendo a deixa perfeita para que o meio fae Derek invista em Kylie. Esse triângulo amoroso acaba tendo duas faces, enquanto se torna engraçado e da um ar mais romântico para a fantasia acaba sendo bobo já que a protagonista não parece decidida quanto a quem realmente gosta e acaba se tornando um tanto fútil e irritante, já que acaba brincando com os sentimentos dos dois.


- Por que sorvete faz tão bem quando estamos na fossa? – Perguntou Kylie.
- Porque em grandes quantidades, ele congela o coração e entorpece um pouco a dor... – Holiday respondeu, fazendo as duas rirem. - Pag. 295


Não posso de deixar de citar nessa resenha as personagens Della e Miranda que continuam com força total nesse segundo livro e protagonizando a maioria das cenas hilariantes do livro. Holiday e Burnet também estão mais envolvidos na história e são na minha opinião o casal mais bonito do livro, já que são insetos de melosidades e recheados de senso de humor.

No final do livro somos apresentados a um novo inimigo, coisa a qual nossa protagonista parece estar colecionando aos montes. Vale a pena citar que durante o livro Kylie começou a investigar o paradeiros dos seus avós paternos para assim tentar encontrar pistas de que ser natural ela é. Depois de tantas descobertas e de dons novos Kylie está cada vez mais perto de descobrir que ser ela realmente é, o que talvez aconteça na próxima continuação.

A Saga Acampamento Shadow Falls continua mantendo seu brilho e contagiando exatamente por manter uma narrativa seguindo um padrão bem diferente dos outros títulos fantásticos. É com certeza um livro para ser relido e indicado.

1 comentários:

NATY disse...

Li a resenha meio picada porque ainda não li o primeiro livro. Acho as capas dos dois livros muito bonitas e a história tem cara de ser bem criativa.

Beijo;*
Naty.

Postar um comentário

Manuseador da pena

Juan Silva, 16 anos, Carioca e Sagitariano. 3º ano e estudante do curso técnico de química. Não vivo sem bons livros, séries e filmes. De vez em quando, um café gelado sempre é bem vindo. {mais?}

Seguidores

No Facebook

Últimas Resenhas

Promoções

#Tagalerando

Editoras Parceiras

Arquivo

 

Layout desenvolvido exclusivamente por Tharcila Lima para o Asas Literárias. Veja o portfólio.