Indicação de Série: Revolution

1 comentário(s)
Nome: Revolution
Canal Exibido: NBC (EUA)
Atores: Billy Burke, Tracy Spiridakos, Anna Lise Phillips, Graham Rogers, JD Pardo, Zak Orth.

 



Parece que o mundo literário e cinematográfico foi tomado pela febre distópica. São inúmeros os livros e filmes que passaram a ter essa temática em foco principal e como força motriz de suas narrativas. 

Depois de se expandir por essas áreas a distopia passou para o mundo das séries tendo como produto mais recente a série Revolution que tem estreia oficial nos Estados Unidos em 17 de setembro. Na série, não temos um apocalipse zumbi, invasão alienígena ou nada semelhante, o que acaba acontecendo é algo inimaginável para a sociedade de hoje, um blackout que já dura quinze anos. O mundo acaba sofrendo um retrocesso imenso onde sociedades desenvolvidas como a nossa precisam voltar ao passado e viver como nesse tempo, o que acaba dando um clima medierval enorme ao modo de vida das cidades e centros urbanos que conhecemos hoje. 

Carros não se movem mais, lâmpadas não acendem, computadores não servem mais para nenhum dos seus milhões de propósito e são necessários bem mais tempo para cozinhar uma simples refeição. Adicionado a esse cenário assolador temos a história de uma família que parece saber um pouco mais do que deveria sobre esse incidente mundial. Nessa família está Ben (Tim Guinee) que logo no primeiro episódio se mostra dono de um instrumento que pode ter relação com o acontecido, sua mulher, que desaparece logo no início do episódio após se passarem quinze anos, seu filho Danny (Graham Rogers) e sua filha Charlie (Tracy Spiridakos), aparentemente, protagonista da série. 

O barato das histórias distópicas são as lições que delas surgem. O que você faria se não tivesse mais energia ao seu redor? Com esse feito no mundo, gigantescas potências caíram e as pessoas passaram a lutar por coisas consideradas simples hoje em dia, como um prato de comida. Tais fatos fizeram com que surgissem milícias, grupos de bandidos e muito mais. Revolution acaba se tornando um palco de conspirações, cenas de ação e carregadas de emoção, com personagens semelhantes aos de histórias medievais, porém ambientadas em uma era contemporânea arruinada. 

Essa é com certeza uma série que deve ser assistida. Além de divertir, emocionar e causar múltiplas sensações, faz o telespectador pensar sobre as coisas simples que tem ao seu redor e pode não ter mais depois que as luzes apagarem, e nesse caso, nunca mais voltarem. 

1 comentários:

Rieri Frugieri disse...

Eu estava num site onde procuro por séries e me deparei com essa. Gostei do poster e fui ler a sinopse e acabei assistindo, tipo por impulso, apenas porque achei legal e acabei gostando para caramba. O piloto é sensacional, não vejo a hora de ver mais episódios, legal saber que tu também gostou, espero que ela se torne um sucesso, pois tem o potencial.

Postar um comentário

Manuseador da pena

Juan Silva, 16 anos, Carioca e Sagitariano. 3º ano e estudante do curso técnico de química. Não vivo sem bons livros, séries e filmes. De vez em quando, um café gelado sempre é bem vindo. {mais?}

Seguidores

No Facebook

Últimas Resenhas

Promoções

#Tagalerando

Editoras Parceiras

Arquivo

 

Layout desenvolvido exclusivamente por Tharcila Lima para o Asas Literárias. Veja o portfólio.