Resenha de Livro: Preces e Mentiras - Sherri Wood Emmons

5 comentário(s)
Título: Preces e Mentiras
Título Original: Prayers and Lies
Autor: Sherri Wood Emmons
ISBN: 978-85-8163-045-8
Páginas: 368
Ano: 2011
Editora: Novo Conceito
Preço: 29,90
Avaliação:


Quando Bethany, de 7 anos, conhece sua prima de 6 anos, Reana Mae, é o começo de uma relação desajeitada que salva ambas de uma solidão profunda. Todo verão, Bethany e sua família vão de Indianapolis para West Virginia’s Coal River Valley. Para a mãe de Bethany, essas viagens até lá a lembram de sua infância pobre e composta por minas de carvão, um lugar do qual ela desejou escapar. Mas seus amados familiares e a amizade de Bethany e Reana Mae continuavam trazendo lembranças. Mas conforme Bethany cresce, ela percebe que a vida nessa comunidade pequena e unida não é tão simples quanto pensava... que as cabanas na beira do rio, que guardam muito da história de sua família, também geram fofocas escandalosas... e aqueles mais próximos a ela guardam segredos inimagináveis. No meio das florestas densas e da beleza silenciosa do vale, esses segredos estão finalmente sendo revelados, com uma força suficientemente devastadora para acabar com vidas, fé, e a conexão que Bethany pensou que duraria para sempre.


Sabe aquele livro que você começa a ler e não consegue parar? O tipo de livro que você se apega aos personagens envolvidos na narrativa e a todo o ambiente em volta? Preces e Mentiras foi um desses livros e ainda não sei porque não li um capítulo por dia para que o livro durasse por muito mais tempo. 

Não sei o que faz um livro ser tão bom, mas na minha opinião, essa obra conseguiu ser uma por toda a sensibilidade que está em volta de toda a trama, cheia de suspense, mistério, e amor, dos mais variados tipos. 

Grande parte da trama acontece em West Virgina, numa comunidade pequena com pessoas extremamente simples e unidas, ao menos aparentemente. A história é narrada por Bethany, uma menina de 7 anos que vai para West Virginia todos os verões com toda a sua família. Sua mãe e seu pai viveram grande parte de suas vidas nesse vilarejo no interior e se mudaram depois que se casaram. Em um certo verão, Bethany acaba conhecendo Reana Mae, sua prima apenas um ano mais nova, e esse é o início de uma longa amizade. 

Logo no início da trama vemos que variados tipos de gente vivem no vilarejo de West Virgínia e o que parece ser um local de extrema união entre as pessoas aos poucos vai se mostrando um lugar recheado de segredos e mentiras ocultas na história dos moradores. E é apatir disso que a narrativa da obra começa a se tornar extremamente interessante. 

Quando o verão termina, Bethany volta para casa com um peso enorme no coração. A garota tem três irmãs, mas nenhuma tem um relacionamento muito próximo com ela, e no caso de Tracy, a terceira filha do casal o caso é ainda pior já que a garota parece extremamente problemática e aje com muito ódio quando não fazem exatamente o que ela quer. Bethany viu em Reana Mae uma irmã, então logo encontra um jeito de voltar a se comunicar com a garota, e a solução foi enviar cartas. 

As garotas logo encontram uma oportunidade de se verem novamente quando um acontecimento grave acontece na comunidade de West Virginia e Bethany e sua mãe vão para lá para tentar ajudar. É aí que Bethany começa a perceber que o universo a sua volta não é tão inocente quanto pensa, assim como as pessoas que a cercam. Depois de ter aparentemente resolvido o problema, Bethany volta para casa com sua mãe. Algum tempo depois a família acaba voltado ao vilarejo para uma festividade e é lá que a relação entre Bethany e Annabeth mudam para sempre, assim como as suas vidas. 

Me apaixonei por essa obra pela complexidade e ao mesmo tempo simplicidade. O livro narra coisas do nosso dia a dia, nada que seja difícil de se encontrar. Um dos pontos positivos a se citar são as grandes viradas de jogo, quando você pensa que a narrativa está começando a ficar morna algo aparece para esquentar ao máximo e nesse ritmo segue até o fim. 

Durante vários momentos refleti sobre quem eram os vilões e mocinhos dessa história e não consegui resposta até agora. Até aqueles que mais machucaram possuem uma razão para isso que até certo ponto justifica os seus atos. Até dos personagens mais maldosos, se assim posso dizer, me apeguei exatamente por essa bipolaridade que existe em cada um. 

Terminei de ler Preces e Mentiras com um sentimento de satisfação imensa e uma vontade maior ainda de indica-lo, além é claro da certeza de que vou precisar de uma releitura muito em breve.

5 comentários:

barbara disse...

bem interessante a resenha me deixou com vontade de ler esse livro, gosto de dramas, a capa esta bem penosa, fiquei até com penina dessa menina! parabens pelo bom trabalho

Rafa Oliveira disse...

Nossa, mas é tão bom assim? É que sou meio louca com capas e essa me passa uma impressão tão triste :(
Mas é bom saber que vale a leitura :)
Rafa
Blog Melody
rafaacarvalho.blogspot.com

Ketelin Natieli Wochner disse...

Ótima resenha!
Pelo jeito você adorou mesmo o livro, hein...
Gostei da protagonista ser uma garotinha, acho que a história ganha uma inocência que deixa a história mais interessante.

Abraços.

Adrielly Pontes disse...

Quero ler esse livro desde quando anunciaram a capa com a sinopse, que me deixou muito curiosa. Adoro um suspense em uma história. Espero ler em breve e gostar tanto quanto você.

Mylly :) disse...

Quando vi a capa e o livro não me empolguei, pois achava que iria ser algo um tanto clichê, mas após ler a resenha o livro parece ser intrigante, ainda mais sendo uma menininha a protagonista da história dando um ar infantil e inocente.

Postar um comentário

Manuseador da pena

Juan Silva, 16 anos, Carioca e Sagitariano. 3º ano e estudante do curso técnico de química. Não vivo sem bons livros, séries e filmes. De vez em quando, um café gelado sempre é bem vindo. {mais?}

Seguidores

No Facebook

Últimas Resenhas

Promoções

#Tagalerando

Editoras Parceiras

Arquivo

 

Layout desenvolvido exclusivamente por Tharcila Lima para o Asas Literárias. Veja o portfólio.