Resenha de Livro: Desejo dos Mortos - Kimberly Derting

3 comentário(s)
Título: Desejo dos Mortos 
Título Original: Desires of the Dead
Autor: Kimberly Derting
ISBN: 978-85-8057-282-7
Páginas: 288
Ano: 2012
Editora: Intrínseca
Preço: 29,90
Avaliação:


Violet Ambrose tem o dom secreto de perceber os mortos. Não todos: só as vítimas de assasinato. Ela identifica sinais, ecos que a conduzem até os corpos desaparecidos e, consequentemente, seus algozes. Poucos sabem dessa sua habilidade, mas a descoberta de um cadáver é algo que chama a atenção de muito gente – inclusive do FBI. Enquanto tenta manter seu segredo, Violet, involuntariamente, torna-se objeto de uma perigosa obsessão. Seu primeiro impulso, como sempre, seria pedir ajuda ao melhor amigo, Jay – porém, agora que os dois são um casal, as coisas não funciona mais assim. Ele passa cada vez mais tempo com um novo colega, Mike, e Violet tem oportunidade de sobra para pensar e repensar sobre o que, afinal, está fazendo seu namoro dar errado. É então que ela se dedica a investigar a vida do récem-chegado Mike, e diante da trágica história familiar do garoto Violet se depara com uma verdade capaz de colocar todos eles em extremo perigo.

Depois de ler muitos livros de fantasia com temáticas, personagens e até enredo muito parecidos, foi uma enorme surpresa a que tive quando comecei a ler a série The Body Finder, inciada com o livro Ecos da Morte

Na série, a protagonista Violet é uma adolescente com um dom especial e ao mesmo tempo macabro. Ela tem o dom de sentir os mortos por meio de ecos. Não todos os mortos, apenas aqueles que foram assassinados e não encontraram o caminho para o descanso eterno. Além disso, consegue identificar os assassinos, também por meio de ecos, que geralmente se manifestam por meio de gostos, sons e cheiros no mínimo inusitados. 

No primeiro livro da série, Violet tem que lidar com um serial killer que está rondando a sua cidade e as cidades ao redor. Já em Desejo dos Mortos, segundo volume da série a garota passa por várias situações malucas. Para começar, enquanto está fazendo uma visita à cidade com sua amiga Chelsea, ela escuta um eco parecido com o de uma harpa que a leva até uma zona portuária com vários contêineres. A garota tenta deixar pra lá acreditando ter sido apenas um rato que morreu dentro de um dos contêineres. Poucos dias depois a garota começa a refletir se ela fez a escolha certe e como ela ajudaria uma família desesperada caso fosse uma pessoa que estivesse morta naquele lugar. Desesperada, Violet acaba voltando ao local e ligando para a polícia de um telefone público para avisar que tem quase certeza que existe um corpo naquele lugar. Ela não se identificou para a polícia, apenas disse isso e desligou o telefone, indo embora antes que alguém chegasse ao local e começasse a se questionar como ela poderia ter tido uma dedução tão boa. 

Não só bastasse essa situação complicada, Jay, seu melhor amigo e agora namorado está deixando a garota um pouco de lado para conversar e se divertir com dois novos membros do corpo estudantil da escola, os irmãos Mike e Megan. Somado a isso, Violet começa a receber ameaças anônimas e presentes no mínimo macabros de alguém que com certeza não gosta nada dela. E finalmente quando tudo parece não poder piorar, uma agente do FBI aparece querendo descobrir o porquê de Violet ter conseguido achar um corpo nos contêineres do porto, e se é que é possível piorar, a agente tem quase certeza de que Violet tem algo mais do que apenas intuição e bom faro. 

Desejo dos Mortos deixou bastante a desejar. Desde o início da trama fica praticamente óbvio quem está perturbando anonimamente Violet e a verdade sobre um possível assassinato que ocorreu com pessoas próximas a Violet. A série tem um potencial enorme mas acabou decaindo com a estrutura desse segundo livro que praticamente não tem mistério nem proporcionou muitas emoções no leitor, até mesmo no romance entre Violet e Jay, que ficou muito morno durante quase todo o livro. 

Acho que o ponto alto do livro foi o envolvimento do FBI na história. A gente que vai em busca de Violet não se mostra cética em relação ao que está acontecendo, ao contrário, ela parece agir muito normalmente com tudo, como se não fosse a primeira vez que vê algo dessa natureza. Acho que a entrada dela na série trará ao decorrer dos próximos livros pessoas parecidas com a Violet e dons tão macabros e inacreditáveis quanto. 

Infelizmente, The Body Finder se tornou com Desejo dos Mortos uma daquelas séries em que o primeiro livro é melhor que as continuações e para a minha alegria e de todos os outros fãs da série, espero que esse quadro se reverta com a chegada do terceiro livro, aliás, Kimberly Derting tem um enredo super original em mãos, e tudo para fazer ainda mais sucesso se trabalhar só um pouquinho mais a imaginação. 

3 comentários:

baby_monster disse...

eu ja vi esse livro, nunca me interessei em, ler mais parece legal o/
acervo-de-livros.blogspot.com

Ketelin Natieli Wochner disse...

Exatamente a mesma coisa que senti ao ler o livro: romance morno, pouca ação...
Esperava mais do livro, e concordo que a parte mais legal foi o envolvimento do FBI. Tomara que o próximo livro seja melhor.

Bjs!

Natália Alves disse...

Li a resenha por alto já que ainda não fiz a leitura do primeiro livro da série e não quero pegar nenhum spoiler. A premissa da série é bem interessante, é uma pena que esse segundo livro não tenha sido tão bom, mas espero que o próxima possar melhorar. Apesar de querer ler, não sei se vou fazê-lo justamente por se tratar de série que estou querendo manter distância rs'

Beijo:*
Naty.

Postar um comentário

Manuseador da pena

Juan Silva, 16 anos, Carioca e Sagitariano. 3º ano e estudante do curso técnico de química. Não vivo sem bons livros, séries e filmes. De vez em quando, um café gelado sempre é bem vindo. {mais?}

Seguidores

No Facebook

Últimas Resenhas

Promoções

#Tagalerando

Editoras Parceiras

Arquivo

 

Layout desenvolvido exclusivamente por Tharcila Lima para o Asas Literárias. Veja o portfólio.