[RESENHA LITERÁRIA] A Pirâmide Vermelha - Rick Riordan

1 comentário(s)

Nome: A Pirâmide Vermelha 
Editora: Intrínseca
Páginas: 448
Ano: 2010
Preço: R$ 29,90 

 


Opinião Inicial

Nunca pensei que o livro fosse me atrair, achei que fazia o estilo livro paradidático de escola, onde há uma aventura só pra disfarçar o que realmente se quer ensinar, por isso demorei a me interessar em ler a obra. Depois que a obtive, conclui as seguintes coisas que podem ser observadas logo abaixo:

Visão Geral

A união de aventura e conhecimentos históricos deliciosos de se aprender formam o cenário formidável desta obra impressionante do autor Rick Riordan.   

Depois de escrever a saga Percy Jackson e os olimpianos, inspiradas na história dos deuses e povo grego, Riordan adentra a cultura egípcia e cria personagens e histórias extremamente viciantes. A trama conta a história dos irmãos Carter e Sadie, eles foram separados anda pequenos depois da morte da mãe, Carter ficou com o pai e acabou viajando ao redor do mundo na companhia dele. Sadie ficou com seus avós maternos na Inglaterra e só vê o pai e o irmão uma vez no ano, na véspera de natal. Em um desses encontros anuais seu pai faz uma coisa no mínimo esquisita com um monumento histórico egípcio e é aí que a aventura começa.

A trama é contada desde o início por transmissões, não fica explícito de onde os irmãos estão contando os acontecimentos que ocorreram com eles, é quase certo que isso só será divulgado no último livro.  

Como conheci e adquiri

Conheci A Pirâmide Vermelha por meio de divulgações da própria editora Intrínseca. Um certo dia o encontrei de graça na submarino, isso mesmo, de graça, ou melhor dizendo, por R$ 0,01 centavo. Acabei o ganhando de presente de dia das crianças, já que graças a Deus, ainda recebo presente.  

Direto das Páginas

Tendo em vista que a história gira em torno da cultura egípcia, não poderiam faltar na história hierógrafos. O marcador do livro (Não vem junto com o livro, eu ganhei de presente) vem com o significado dos símbolos egípcios o que pode ser muito útil para desvendar os mistérios da trama. Veja a baixo a parte de trás do marcador onde se encontra esse "dicionário" de hierógrafos:


Pitaco final

Eu super recomendo esse livro, confesso que no início achei a leitura um pouco arrastada, mas depois, ficou irresistível não ler até o final. Vale lembrar que já foi lançada a continuação, chama-se, O Trono de Fogo.

1 comentários:

Márcia disse...

Caramba... que marcador lindooooo!!!!

Postar um comentário

Manuseador da pena

Juan Silva, 16 anos, Carioca e Sagitariano. 3º ano e estudante do curso técnico de química. Não vivo sem bons livros, séries e filmes. De vez em quando, um café gelado sempre é bem vindo. {mais?}

Seguidores

No Facebook

Últimas Resenhas

Promoções

#Tagalerando

Editoras Parceiras

Arquivo

 

Layout desenvolvido exclusivamente por Tharcila Lima para o Asas Literárias. Veja o portfólio.