[RESENHA LITERÁRIA] Mentes Roubadas - Roberto Campos Pellanda

1 comentário(s)

Nome: Mentes Roubadas
Autor: Roberto Campos Pellanda
Editora: Porto de Ideias
Páginas: 208
Ano: 2010
Preço: R$ 20,00 (Sugerido) 

 



Opinião Inicial  

A priori, o livro me agradou. Como a primeira impressão que temos de um livro é a capa, nesse aspecto ele me agradou. Comecei a leitura esperando muito mistério, crime e cenas empolgantes.

Visão Geral  

Eu já li inúmeros gêneros de livros escritos por autores nacionais, romance, infantil, aventura, fantasia, e etc. Nesse meio faltava apenas um gênero, a ficção policial. É exatamente a esse gênero que a obra do autor Roberto Campos Pellanda atende. 

Mentes Roubadas narra a trama dos detetives da cidade de São Paulo, Miguel e Paulo. Ambos são parceiros de investigação e se veem em meio a dois casos muito esquisitos. No primeiro, doze pessoas são sequestradas e aparentemente não apresentam qualquer semelhança entre si. Todas sumiram por quase duas horas, tiveram os cabelos raspados e apresentaram um quadro de desorientamento nas primeiras horas pós sequestro. No segundo caso, o filho de um importante magnata da cidade de São Paulo que sofre de uma doença psiquiátrica em grau avançado desaparece da clínica onde recebia cuidados e morava. Os detetives possuem pouca informação, até que em certo momento descobrem que os dois casos possuem relação e a partir daí o caso começa a ficar claro. 

Eu particularmente gostei do livro, entretanto, esperava algo um pouco mais misterioso. Em suma, o autor conseguiu elaborar muito bem o ''andar'' da trama investigativa, o livro veio recheado de informações super interessantes que acabavam dando mais gosto pela leitura. Minha única ressalva foi a já mencionada falta de mistério, já que, alguns pontos que tinham um pouco de suspense eram rapidamente solucionados.   

Como conheci e Adquiri  

Recebi o livro por cortesia da editora Porto de Ideias, e foi por intermédio desta que conheci a obra. 

Amostra Grátis  

O céu tinha passado a totalmente encoberto, havia esquentado um pouco mais e agora existia uma sensação de peso, quase tensão no ar. Uma mudança no tempo se aproximava e tudo indicava que não seria sutil.- Pag. 138

Pitaco Final

Fã assumido de romances policiais, eu não posso deixar de indicar esse livro, aliás, se romances em cidades estrangeiros são bons, imaginem esse que é em terras nacionais.

1 comentários:

Fernanda - Trilhas Culturais disse...

Tanto gostei dessa resenha que coloquei o livro na lista de desejados no Skoob. :)

Postar um comentário

Manuseador da pena

Juan Silva, 16 anos, Carioca e Sagitariano. 3º ano e estudante do curso técnico de química. Não vivo sem bons livros, séries e filmes. De vez em quando, um café gelado sempre é bem vindo. {mais?}

Seguidores

No Facebook

Últimas Resenhas

Promoções

#Tagalerando

Editoras Parceiras

Arquivo

 

Layout desenvolvido exclusivamente por Tharcila Lima para o Asas Literárias. Veja o portfólio.