Livros, à Primeira Vista #18

3 comentário(s)
EXISTEM PESSOAS NORMAIS em nosso planeta. Homens e mulheres simples que nascem e morrem sem deixar uma marca muito grande ou mesmo significativa na humanidade. Mas existem outros que possuem talentos inexplicáveis. Um brilho próprio capaz de tocar gerações. Como eles conseguem ter esses dons? De onde vem a inspiração para criar trabalho maravilhosos? São cantores com vozes de anjos, artistas com mãos de criadores e escritores imortais. Existe uma explicação para isso.Sophia é uma Leanan Sídhe, uma fada-amante, considerada musa para humanos talentosos. Ela é capaz de seduzir e inspirar um homem a escrever um best-seller ou criar uma canção para se tornar um hit mundial. A fada dá o poder para que a pessoa se torne uma estrela, um verdadeiro ícone, ao mesmo tempo em que se aproveita da energia do escolhido para alimentar-se. Causando loucura. E MORTE. 
Impressões: Coincidentemente temos na coluna de hoje dois livros nacionais, sinal de que os autores nacionais estão evoluindo a cada dia. A obra da Carolina Munhóz me chamou atenção desde a capa até a sinopse da história que parece ter elementos únicos que formam uma história imensamente envolvente.

Com apenas vinte anos Cíntia já se encontra envolvida com um criminoso de Florianópolis, até que um dia o presencia cometendo um assassinato e passa a perceber o perigo que está correndo, mas em sua fuga desastrosa é presa em flagrante por tentativa de homicídio. Suas alternativas são denunciar o ‘namorado’, praticamente, assinando sua sentença de morte ou ser presa e permanecer um longo tempo na prisão. Na delegacia acaba conhecendo Henrique, um homem charmoso e misterioso que lhe faz uma proposta – a garantia de que não irá para a cadeia. O que ela não imaginava é que seria recrutada para fazer parte de uma organização secreta, assumindo a identidade de Thaís Torres e se mudando para São Paulo.Agora a mais nova agente da ADQS, terá que investigar crimes que a polícia comum não conseguiu resolver, enquanto arrisca sua vida nas operações pouco convencionais da organização, vai conhecendo os outros agentes, que como ela, escondem um passado obscuro. Aos poucos Thaís vai desvendando a organização secreta, vivendo fortes emoções em suas missões e se arriscando em um romance proibido. Mistério, aventura, humor e romance fazem parte desta trama.
Impressões: Sou fã de ficções policiais, ainda mais quando temos uma trama envolvendo jovens, e mais ainda, com um cenário ambientado em território nacional. ADQS é um dos livros que mais tenho esperado esse ano e mal posso esperar para ler. 

3 comentários:

NATY disse...

Quero muuito ler esse livro da Carolina Munhóz, adorei a capa e a sinopse me conquistou. ADQS parece ser muito bom também, gosto de livros policiais o/

Beijo;*
Naty.

jonathan disse...

Recomendo lerem "A Fada" Da Carolina Munhoz. Foi o primeiro livro dela e simplesmente incrível, se possível faça uma resenha dele. Foi o melhor livros de Fadas que eu li. E espero ansioso por "O Inverno Das Fadas". A Carolina tem uma escrita muito boa, personagens cativante, história que te deixa sem fôlego e um final que você fica "PQP" muito bom! Recomendo o primeiro livro dela "A Fada". Parabéns, ótimo blog ;)

Caíque Fortunato disse...

Oi Juan, gosto muito dessa coluna. Geralmente porque eu ainda não conheço os livros que você apresenta, o que da para nós mesmos ter um pré-julgamento dos livros. Entre esses dois, eu achei mais interessante Adqs, por ser um livro ligado ao suspense, crimes e também pelo fato de ser brasileiro.

Abraços
http://entrepaginasdelivros.blogspot.com/

Postar um comentário

Manuseador da pena

Juan Silva, 16 anos, Carioca e Sagitariano. 3º ano e estudante do curso técnico de química. Não vivo sem bons livros, séries e filmes. De vez em quando, um café gelado sempre é bem vindo. {mais?}

Seguidores

No Facebook

Últimas Resenhas

Promoções

#Tagalerando

Editoras Parceiras

Arquivo

 

Layout desenvolvido exclusivamente por Tharcila Lima para o Asas Literárias. Veja o portfólio.