[Sábado Nacional] Resenha de Livro: ADQS - Fabiana Cardoso

5 comentário(s)
Título: ADQS 
Título Original: -
Autor: Fabiana Cardoso
ISBN: 978-85-65588-32-4
Páginas: 424
Ano: 2012
Editora: Modo
Preço Sugerido: 29,90

Cíntia encontra-se envolvida com um criminoso de Florianópolis, até presenciá-lo cometendo um assassinato e perceber, então, o perigo que está correndo. Mas em sua fuga desastrosa é presa em flagrante por tentativa de homicídio. Suas alternativas são: denunciar o ‘namorado’, praticamente, assinando sua sentença de morte ou ser presa e permanecer um longo tempo na prisão. Na delegacia acaba conhecendo Henrique, um homem charmoso e misterioso que faz uma proposta – a garantia de que não irá para a cadeia. O que ela não imaginava é que seria recrutada para fazer parte de uma organização secreta, assumindo a identidade de Thaís Torres e se mudando para São Paulo. Agora a mais nova agente da ADQS terá que investigar crimes que a polícia comum não conseguiu resolver, arriscando sua vida nas operações pouco convencionais da organização. Aos poucos, Thaís desvenda os mistérios da organização secreta, vivendo fortes emoções em suas missões e se arriscando em um romance proibido. Mistério, aventura, humor e romance fazem parte desta trama.



O Brasil é um país um tanto que com pouca ação, ao menos, aos olhos da maioria das pessoas. Com sem ação, quero dizer isento de casos policiais extremamente elaborados e acontecimentos inusitados que em locais como Estados Unidos, são resolvidos por associações e agentes secretos. Tendo em vista isso, como não ficar instigado a ler uma história que tem como foco principal uma agência secreta brasileira?







A ADQS é uma associação Acima de Qualquer Suspeita que age sorrateiramente contra crimes e acontecimentos inusitados no Brasil. Os membros dessa sociedade são recrutados de forma extremamente interessante. A maioria antes de ser recrutada passou por um momento tenso da vida, como por exemplo, ser preso por um crime muito bem elaborado ou estar sendo ameaçado por saber de mais. Ao estarem em uma situação parecida com essa, o indivíduo tem a opção de continuar sua vida complicada ou mudar de vida totalmente com um novo nome, um novo local para morar e principalmente, um novo emprego. Foi em uma situação parecida que acompanhamos a entrada da nossa personagem principal, Thaís, na organização. 

Em um certo dia enquanto voltava para casa, Thais que até então ainda se chamava Cíntia se deparou com seu namorado brigando com o seu melhor amigo, que depois de alguns minutos de discussão está morto no meio da sala dela. Thaís é obrigada pelo seu namorado a junto com ele se livrar do corpo do amigo dele para que não acabe sendo preso. Depois de algum tempo o corpo acaba sendo descoberto e a polícia vai atrás de Thaís e do seu namorado, que por ter um advogado muito bom acaba quase se livrando da cadeia se não fosse Cíntia que deu depoimentos importantíssimos que fizeram com que o mesmo fosse preso. Sendo ameaçada e perseguida, acaba aceitando a proposta de entrar na ADQS feita por um misterioso homem afim de se livrar do filme de terror que vinha acontecendo com ela ultimamente. 

A associação secreta se assemelha bastante com as instituições sigilosas tanto vistas, mas claro, possui suas peculiaridades particulares. Na agência, os membros passam por treinamentos rigorosos, praticando lutas, fazendo exercícios e tudo que seja necessário para obter êxito em suas inúmeras missões. Thaís conhece na empresa o sedutor Caio, a extremamente sádica Bruna, o formal e misterioso Henrique (Que foi quem a recrutou para a agência) e muitos outros agentes que dão um toque a mais a história do livro, que a cada capítulo traz um caso mais interessante e recheado de suspense e surpresa. 

Enquanto lia ADQS me peguei em meio a uma história totalmente envolvente e mesmo se tratando de uma história policial me peguei várias vazes dando sorrisos das ações de vários personagens e da leveza com que fui lendo o livro e me apaixonando pelos mínimos detalhes. Visivelmente a obra não tem um número pequeno de páginas, mas infelizmente essas páginas não duram nada depois que a leitura iniciada já que rapidamente o leitor se vê no final do livro sonhando com um pouco mais. O único aspecto negativo que tenho a citar da obra é o fato de em alguns casos o nome verdadeiro e o nome fictício designado para cada agente em determinados momentos acabam deixando o autor um pouco confuso. Fora isso, não preciso dizer que o livro merece nota máxima da primeira até a última página.







- Thaís Torres não é uma identidade falsa. Ela é real e está devidamente registrada. Confere com sua impressão digital e todos os outros documentos. Na verdade, a Cíntia Antunes é que está morta. Não precisa se preocupar com nada. Eu não estava brincando quando disse que você recebeu uma identidade Acima de Qualquer Suspeita e com um histórico impecável. – Pag. 48.







Mesmo se tratando de um romance policial, ADQS consegue ser leve exatamente pela necessidade que o leitor terá ao viajar pelas páginas da obra. Essa é uma obra que indico mas que não posso definir o que o leitor vai achar exatamente, um livro apaixonante, engraçado, misterioso ou simplesmente, viciante. É por isso que apenas digo: Leia, ADQS.







Gostaram da resenha? Estão interessados no livro? Que tal ganhar um kit com bloquinhos e brindes especiais inspirados em ADQS? Para participar é muito simples, basta comentar nessa resenha, seguir o blog pelo GFC (Google Friends Connect) e curtir pelo Facebook. Boa sorte para todos. 

5 comentários:

Yara Cabral disse...

Adoro uma estória policial, ainda mais de autor nacional. Estou super curiosa pra conhecer esse livro.
A resenha me deu muito mais vontade rsw. Não tinha visto nenhuma desse livro ainda.

Biazinha disse...

Eu adoro um bom romance policial e estou namorando ADQS desde antes do lançamento.. quero muito lê-lo.... e sua resenha me deixou com mais vontade ainda....

ahhh que coisa horrível você querer muito um livro e seu bolso não deixar!!!

adorei o blog e a resenha.

Parabéns!!!

bjsss

Bianca

www.apaixonadasporlivros.com.br

Luiza Helena Vieira disse...

A princípio, não imaginava que esse livro era de autor nacional. Gostei muito da sinopse e da capa.
Sua resenha aumentou mais a minha vontade de ler. Parabéns!

Luiza Helena Vieira
Obsession Valley

Pâm Possani disse...

AAH eu amei esse livro, concerteza foi pra lista de Favoritos, sabe? *-*
Cada página que eu lia, eu me apaixonava mais pelos personagens, não consigo escolher um favorito! É Ed, é Bruna,é Caio,Thaís... Nunca pensei que fosse gostar tanto de um livro nacional *-*
eu amo o kit, é muita fofura alheia ♥


Pâm
http://interruptedreamer.blogspot.com.br/

Fabiana Cardoso disse...

Adorei a resenha Juan! Obrigada pelo apoio e carinho com o meu livro!Fico muito feliz em saber que gostou da leitura.

abraços Fabi

Postar um comentário

Manuseador da pena

Juan Silva, 16 anos, Carioca e Sagitariano. 3º ano e estudante do curso técnico de química. Não vivo sem bons livros, séries e filmes. De vez em quando, um café gelado sempre é bem vindo. {mais?}

Seguidores

No Facebook

Últimas Resenhas

Promoções

#Tagalerando

Editoras Parceiras

Arquivo

 

Layout desenvolvido exclusivamente por Tharcila Lima para o Asas Literárias. Veja o portfólio.