Resenha de Livro: É o Primeiro Dia de Aula... Sempre! - R.L Stine

5 comentário(s)
Título: É O Primeiro Dia de Aula... Sempre!
Título Original: It's de First Day of School... Forever! 
Autor: R.L Stine
ISBN: 978-85-65765-00-8
Páginas: 168
Ano: 2012
Editora: Seguinte
Preço: 24,90
Avaliação:


Então, no café da manhã, seu irmão mais novo, Eddy, derruba a calda da panqueca no cabelo de Artie, que não tem tempo de lavá-lo. “Você não vai querer se atrasar no primeiro dia de aula na escola nova”, lembra a mãe dele.  Artie tem que ir então para a aula com o cabelo todo grudento. No caminho, uma caminhão passa por uma poça d’água e espirra toda a água nele. Suas roupas ficam molhadas e até parece que ele fez xixi nas calças. Não é só o primeiro dia de aula — é o pior primeiro dia de aula da história. Na manhã do dia seguinte, Artie cai da cama e bate a cabeça. Bem forte. Depois disso, ele fica se sentindo um pouco tonto, mas deve ser só a confusão de começar em uma escola nova, claro! Então, no café da manhã, seu irmão mais novo, Eddy, derruba a calda da panqueca no cabelo dele e...  Hã??? Tudo está acontecendo exatamente da mesma maneira que no dia anterior! O primeiro dia de aula se repete no dia seguinte, e no dia seguinte, e no dia seguinte... Será que Artie vai conseguir encontrar um jeito de mudar isso? Ou será o primeiro dia de aula… SEMPRE?

Desde a primeira vez que vi esse livro em um anúncio na internet soube que precisava lê-lo. Título, história e capa fizeram com que eu tivesse um amor a primeira vista por essa obra que finalmente pude ler.

É o Primeiro Dia de Aula... Sempre! É um título que com certeza levanta interrogações na cabeça de quem se depara com esse livro, afinal, quem nunca teve seu primeiro dia de aula? A quem goste desse dia já que é uma época de reencontrar os amigos e a quem odeie por ser uma época de retorno aos estudos. Bom, para quem acha isso ruim, imagine isso somado ao fato de ser seu primeiro dia de aula em uma escola nova em que você não tem nenhum conhecido. E para incrementar ainda mais a situação, você tem um talento de fazer tudo dar errado.

É nesse climax intenso e azarado que se encontra o protagonista, Artie, um garoto com uma estatura e peso médio que está indo para o que considera um dos piores momentos da sua vida, seu primeiro dia de aula. No início do dia o garoto acorda com o seu despertador e com susto acaba caindo da cama, minutos depois leva um choque na tomada, ao descer para tomar café é ensopado de suco e tem o cabelo sujo por cobertura de panquecas e isso é só o início de uma série de acontecimentos que lhe ocorrem e quando parecem ter fim acontecem de novo em outro dia, e depois de novo...E de novo. E de novo.

É um tanto imaginável a situação a qual Artie está exposto. Ao decorrer dos dias que se repetem ele começa a elaborar suposições para o que lhe está acontecendo mas claro, suposições tão improváveis que ao invés de fazer o leitor raciocinar junto com o personagem o fazem morrer de rir. E é nesse ponto que está o climax da obra, fazendo o leitor se perguntar a todo momento o que está acontecendo com ele, se tudo isso é real ou não e se há toques de fantasia na trama.

O livro é bem curtinho e dá pra ser lido todo em menos de uma hora. Creio que a maioria fez isso já que depois que inicia a leitura é bem difícil parar. Muitos críticos comparam R.L Stine como o Stephan King da literatura infantojuvenil, exatamente pelo uso do suspense e um pouco de terror fantástico que fica um tanto oculto na obra.

Esse é também um livro que não deve ser lido em qualquer lugar, a não ser que você não tenha vergonha de dar risadas em público com um livro na mão. A trama é aparentemente simples e engraçada mas não é só isso, o autor faz com que nós ponhamos nossa cabeça para funcionar e criar as mais mirabolantes causas de está acontecendo isso com Artie, e com isso faz um jogo de passado, futuro e presente que faz nós mesmos pensarmos em como lidar com o tempo ao nosso redor. 

Certamente esse é um dos livros que vai ganhar espaço especial na minha estante e tem tudo para conseguir o mesmo em outras. E claro, é um livro que deve ser lido. Depois de novo. E de novo. E de novo. 

5 comentários:

barbara disse...

achei legal a resenha, a capa do livro é legal demais, realmente repassa o que sentimos no 1/dia de aula

Ketelin Natieli Wochner disse...

Já li três livros do Goosebumps que é desse autor e adorei!
Tenho certeza que ia gostar deste livro, pois assim como os outros que eu li, parece ser uma história bem divertida, com uma pitadinha de terror. Ótima resenha!

Beijos

Adrielly Pontes disse...

Eu vi esse livro na pré-venda e gostei logo do título, li a sinopse e fiquei com muita vontade de ler e agora com ele sendo "King da literatura infantojuvenil" fiquei com mais vontade ainda. Sua resenha ficou excelente! =)

Rafa Oliveira disse...

Ah eu entendo, mudar de escola é emocionante, você pensa em um tento de coisa que tempos depois vai achar que não faziam sentidos, esse deve ser sim um livro especial :)

Rafa
Blog Melody

Mylly :) disse...

1º dia de aula na escola em que se estuda a tempos já é um tanto complicado, imagina nova e na qual o dia se repete diversas vezes? Nossa! Capa atraente, titulo atraente... Na minha lista para comprar ou arranjar emprestado hehehe

Postar um comentário

Manuseador da pena

Juan Silva, 16 anos, Carioca e Sagitariano. 3º ano e estudante do curso técnico de química. Não vivo sem bons livros, séries e filmes. De vez em quando, um café gelado sempre é bem vindo. {mais?}

Seguidores

No Facebook

Últimas Resenhas

Promoções

#Tagalerando

Editoras Parceiras

Arquivo

 

Layout desenvolvido exclusivamente por Tharcila Lima para o Asas Literárias. Veja o portfólio.