Resenha de Livro: Ecos da Morte - Kimberly Derting

2 comentário(s)
Título: Ecos da Morte
Título Original: The Body Finder
Autor: Kimberly Derting
ISBN: 978-85-8057-080-9
Páginas: 272
Ano: 2011
Editora: Intrínseca
Preço Sugerido: 24,90  

Violet Ambrose tem dois problemas: o dom mórbido e secreto que carrega desde a infância e Jay Heaton, seu melhor amigo, por quem está apaixonada. Aos dezesseis anos e confusa com os novos sentimentos em relação a Jay, ela está cada vez mais desconfortável com sua estranha habilidade. Violet encontra cadáveres. Desde muito pequena, percebe os ecos que os mortos deixam neste mundo. Ruídos, cores, cheiros. Mas não todos: apenas os das vítimas de assassinato.
Para ela, isso nunca foi um grande talento. Na maioria das vezes, tudo o que encontrava eram pássaros mortos, deixados para trás pelo gato da família. Mas quando um serial killer começa a aterrorizar a pequena cidade onde mora e os ecos das garotas mortas a perseguem dia e noite, Violet se dá conta de que talvez seja a única pessoa capaz de detê-lo. Em pouco tempo, ela estará no rastro do assassino. E ele, no dela.
 

Hoje fantasia nos livros é em sua maior parte formada por dois aspectos, uma trama em que é possível usar magia ou uma história com criaturas sobrenaturais. De tempos em tempos, uma história diferente surge e consegue destaque em meios as outras. Esse é o caso de Ecos da Morte, que tem uma visão sobrenatural, inédita no mundo literário.


Com um dom nada normal, Violet, uma adolescente de 16 anos tem uma vida muito diferente dos amigos em um aspecto. Ela consegue sentir sensações esquisitas relacionadas a morte. Tal dom, levou a garota a encontrar animais mortos por durante quase toda a infância, até que com 8 anos, ela encontra o seu primeiro corpo, uma garota morta na floresta. Não são só corpos mortos que a garota pode sentir mas também, os assassinos, que ficam eternizados com uma marca sensorial depois que matam. 

Esperei que o livro seguisse o velho padrão estabelecido, pós Crepúsculo. Uma menina boba, nova na escola, um garoto misterioso, uma paixão repentina e depois, mais um integrante para formar o triângulo amoroso. Entretanto, não foi isso que aconteceu. Violet, não é bobinha. Jay é seu melhor amigo, e ela é apaixonada por ele, de modo que ambos se conhecem e não tem nenhum mistério entre eles. Tal fato faz do livro, uma imprevisão quanto ao rumo dos acontecimentos. 

A trama começa a se desenvolver rapidamente a partir do momento que um assassino em série começa a agir na cidade, matando garotas. Como Violet tem o dom, e toda a sua família sabe disso, inclusive o seu tio que é chefe de polícia, ela acaba sendo chamada para ajudar, o que de certo modo, a traz alguns problemas.

Sempre nessas sagas literárias, tem uma personagem que geralmente é a melhor ou uma das melhores amigas da personagem principal, e o que ela mais faz é, provocar risadas. Nesse livro não é diferente, e Chelsea, amiga de Violet, é protagonista das minhas risadas durante a leitura do livro. (O Pedaço da Amostra Grátis dessa Resenha tem a participação de Chelsea, foi um dos momentos que mais me fizeram rir).

Durante a narrativa, existem capítulos especias em que se pode ver a mente do assassino, o que ele faz e pensa. Mais um traço que faz Ecos da Morte ganhar alguns pontos no quesito originalidade. A leitura do livro é bem leve, não no aspecto falta de ação, mas sim no modo de ler, você começa a ler e quando percebe, já está quase na metade do livro. 







- Ela não chega nem a seus pés - ele garantiu, em resposta às  suas dúvidas silenciosas.
Ela o cutucou brevemente com o ombro.
- Cale a boca. - Mas não conseguia conter o sorriso ao dizer isso.
- Parem com isso, vocês. Arrumem um quarto, pelo amor de Deus! - ganiu Chelsea por cima do grito da multidão na arquibancada.


Depois de tudo citado, não poderia dizer outra coisa a não ser que, Ecos da Morte merece imensamente ser lido. Originalidade e envolvimento ao extremo fazem dessa obra uma das melhores do gênero. Apenas não confiem na crítica do Booklist: '' Um verdadeiro thriller, que fará o leitor andar olhando para trás e se recusar a sair por aí sozinho''. Não da medo coisa nenhuma, apenas um suspense bom de ser lido. 

2 comentários:

Tharcila Lima disse...

Se eu já tinha curiosidade com relação ao livro, imagina agora HAHA
Quero muito ler!
Adorei a sinopse, adorei sua resenha e é o tipo de livro que me pretende e me apaixona instantaneamente
Beijos

leitura hot disse...

Esse livro é um mistério pra mim, sempre fiquei encarando ele na livraria...rsrs

Ti convido À visitar meu blog.
Beijokas
Amanda
leiturahot.blogspot.com

Postar um comentário

Manuseador da pena

Juan Silva, 16 anos, Carioca e Sagitariano. 3º ano e estudante do curso técnico de química. Não vivo sem bons livros, séries e filmes. De vez em quando, um café gelado sempre é bem vindo. {mais?}

Seguidores

No Facebook

Últimas Resenhas

Promoções

#Tagalerando

Editoras Parceiras

Arquivo

 

Layout desenvolvido exclusivamente por Tharcila Lima para o Asas Literárias. Veja o portfólio.